Há mais de dez anos a herborista mineira Magdala Guedes transformou o hábito de fazer um pão num ritual. “Se colocamos uma intenção nesse gesto e prestamos atenção em como os ingredientes se misturam, podemos entender a alquimia da vida, atitudes que nos impedem de ser felizes”, explica Magui, que reúne grupos de até 50 pessoas para fazer pão em seu sítio, localizado localizado na serra da Moeda, próximo a Ouro Preto, Minas Gerais.

A força dos elementos da natureza se une nesta receita simples: a água é o fluido vital; o trigo tem a força da terra; o fermento, que faz a massa crescer, é associado ao ar e fogo, que tudo transforma. “Se a massa crua fica muito mole, isso significa que a pessoa está sem foco na vida. Se o pão não cresce, quer dizer que é presciso se desapegar do passado e viver o presente. Se tudo fica perfeito, é sinal de realização conexão com a realidade. Saborear o pão nos dá coragem e nutre a alma. E todo esse milagre acontece ali mesmo, na cozinha!”, Conclui Magui.

Pão integral

2 xícaras de farinha integral
2 xícaras de farinha branca
1 tablete de fermento biológico
1 colher de sopa de mel ou de açúcar mascavo
1 colher de sopa de manteiga
1 xícara de água morna
1 pitada se sal

Modo de fazer

Misture o fermento (previamente diluído em um pouco de água morna) com o sal, a manteiga, o açúcar, ou mel, e a água morna. Aos poucos vá colocando a farinha, amassando com suavidade até conseguir que a massa fique macia e desgrude totalmente das mãos. Cubra-a com um pano e deixe descansar por 40 minutos, para crescer. Leve ao forno pré-aquecido. Asse durante 20 minutos, em média.
Cada vez que comer o pão ou serví-lo às pessoas queridas, reafirme suas melhores intenções.

Oração e intenção

Antes de iniciar o ritual do pão, a herborista mineira Magui sugere mentalizar as melhores intenções: união, paz, amor, alegria, cura. E fazer uma pequena prece.

“Jesus Cristo, lhe peço que entre em meu coração e toque aquelas circunstâncias que precisam ser criadas. Renove em mim, Senhor, a confiança e a coragem, para que eu enfrente as dificuldades, sem esmorecer. Percorra minha vida. Senhor cure as feridas dos encontros que me levaram a me fechar em mim mesma. Conceda-me, diante do seu amor regenerador, uma consciência sobre meus valores. Jesus Cristo, divino amigo, agradeço-lhe por restaurar minha integridade. Amém.”
Bons Fluídos – Setembro de 2002
Reportagem – Liliane Oraggio
Fotos – Eduardo Delf


6 Comentários

Deixe um comentário


− seis = 3